terça-feira, fevereiro 19, 2008

Azulejos e um sonho

Azulejos de um muro de uma casa antiga abandonada em Moreira da Maia.
A fotografia da casa ficou muito mal. Voltarei para a fotografar de novo.
É numa casa assim que eu sonho um dia vir a viver. Gostava de poder comprá-la, de a recuperar, manter o aspecto exterior inalterado, fazendo do seu interior o meu lar, o meu ninho aconchegado e adaptado às necessidades e gostos de hoje. Desagradou-me o facto de ser à face da estrada. Faltava-lhe um pequeno jardim à frente. As casas que a avizinhavam de um dos lados já eram de construção recente e estavam construídas de forma recuada, o que não augura nada de bom. Provavelmente está prevista a sua demolição, para construção de uma moradia recuada e moderna que permita o alargamento da via. Uma pena.

Gostei muito desta casa...
em Moreira da Maia

Calçada Portuguesa




numa vivenda em Moreira da Maia


Num dia chuvoso e muito muito encoberto





segunda-feira, fevereiro 18, 2008



Porto encoberto


Do carro, a circular lentamente à beira rio - Fev/08
rio Douro - Porto


As árvores começam a vestir-se...
...estas de rosa:)



Verde esperança. Verde vida.
A crescer entre inertes.

quinta-feira, fevereiro 14, 2008

terça-feira, fevereiro 12, 2008

Corre o rio
indiferente às amarras do barco.
(Freixo)
Saudades de baloiçar ...

Saudades de não pensar...

Porto fumado.
(pormenor do Mercado Ferreira Borges)

Porto.
Gosto de te ver a preto e branco



rio Douro


Hoje

queria-te aqui comigo,
queria apertar-te forte,
queria abraçar-te e
beijar-te,

queria sentir-te,
tocar-te,
olhar-te,
ter-te.

... queria respirar-te

sábado, fevereiro 09, 2008

O apego à vida é o solvente
que vai diluindo o ácido que me corrói.

... melhor procurar uma base para o neutralizar!

Onde está a minha base?



A dor que pulsa e avança

engranda-se, acomoda-se e
faz da minha alma a sua casa,
da minha vida a sua seiva.

Mata a sua sede com o meu sorriso.
A mão.
A mão que afaga,
que mima e que
também "sacode o pó"...

Bono


tem apenas 4 meses





Scot


Bono & Scot

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

terça-feira, fevereiro 05, 2008

Olhas...
... vês e reparas.

Um sorriso tímido
acompanha o "olá"
que o olhar atraiçoa.
"Olá. Bom dia. Desculpe ...
A bola ...
... foram os miúdos ... atiraram-na, para o seu terraço ... desculpe.
Obrigada..."

(podia ser assim)